quinta-feira, dezembro 16, 2004

Ter filhos vai ser cada vez difícil

Eu andava na dúvida sobre qual seria o melhor título para este tema de hoje. O que escolhi pode provocar uma variedade de interpretações. Mas de qualquer forma para tirar as dúvidas eu digo do que se trata: cada vez mais existem ameaças à fertilidade masculina. Se bem se lembrar nos últimos dias apareceram notícias de quem gosta de usar computador portátil ao colo pode estar a por em causa a sua capacidade de produção de espermatozóides. Tudo isto está relacionado com o facto de os testículos estarem acondicionados numa bolsa que se situa numa região periférica do corpo. A razão para isto acontecer vem do facto da taxa de produção de espermatozóides ser um pouco mais baixa que a temperatura normal do corpo, daí que o facto de o escroto estar "separado" do resto do corpo pelo facto de constituir uma bolsa ajuda a que a temperatura dos testículos seja mais baixa que a temperatural normal média do organismo. É interessar especular sobre porque motivo a evolução terá priveligiado a evolução no sentido de colocar os testículos numa região periférica do corpo, uma vez que essa posição coloca um risco à integridade física e sobretudo sexual dos indivíduos masculinos (não só da espécie humana, mas de todos os mamíferos), por motivos que acho que são mais do que óbvios :))))
Existem muitas razões para levar a acreditar que existam várias razões para que a fertilidade masculina esteja ameaçada nos próximos tempos, estando entre várias razões: o uso de roupa interior masculina apertada, o sedentarismo como por exemplo ficar muito tempo sentado o aumento da temperatura média global causada pelo efeito que irá provocar vagas de calor, e isto porque existem estudos que apontam para o facto de a fertilidade masculina decrescer durante o verão. Apesar de também parecerem existir formas de o escroto "se defender" como por exemplo quando existe mais calor a bolsa escrotal tornar-se menos rígida de forma que pende mais para baixo e afasta-me mais do corpo fazendo com que se afaste mais do resto do corpo, não me parece que isso contribua para melhorar no entanto a situação das coisas.
De uma forma ou de outra, parece que a líbido não é afectada pela taxa de produção de espermatozóides, porque se tratam de dois mecanismos orgânicos diferentes - a produção de espermatozóides e o prazer sexual - de forma que não existe risco para os casais que gostam de manter a actividade sexual a um determinado nível.

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Ah!, ah!, ah!, "essa de ter filhos vai ser cada vez mais difícil" e relacionar a expressão com as tecnologias de ponta, é que eu não esperava!

Bem, mas tens de admitir que no Portugal profundo, muitos machões há que não sabem ler, que abandonaram a escola, não têm dinheiro para comprar um computador, que não têm crédito............, mas têm muitos espermatozóides para distribuir, quantos são eles que saiem em cada ejaculação?

ai, ui, ai, ui, a esses fica reservado o direito de se responsabilizarem pela reprodução da espécie, beijos, avança com o teu pensamento científico! amiga

17 dezembro, 2004 07:55 
Blogger pescadorDigital disse...

Devo confessar que não percebi essa dos machões de Trás-os-Montes.... pelo menos independentemente numa coisa todos os homens serão afectados, no que toca ao aumento da temperatura global e roupa interior masculina.

17 dezembro, 2004 11:07 

Enviar um comentário

<< Início