terça-feira, dezembro 07, 2004

As razões de ser pescadorDigital

Pois é, mais um blogger! Aqui estou eu talvez o 9 487 072º indiví­duo à face deste planeta sentado à frente do computador a querer transmitir o que lhe vai na alma. E qual será a melhor maneira de se estrear, talvez apresentar as razões pelas quais uso este nick, que empresta também o nome a este blog. Para começar um esclarecimento: eu tenho pescador neste nick, mas isso não quer dizer que eu me dedique à pesca como hobbie. A razão está relacionada com o facto de eu morar numa aldeia de pescadores e ser descendente de uma família de pescadores pelo meu lado paterno. Mas no entanto, ninguém da minha família vai à faina desde o meu avô paterno, que aliás já nem é vivo. Mais outro esclarecimento: lá por viver numa aldeia (aheemm, já não é bem uma aldeia, mas sim uma vila) de pescadores, não significa que goste dessas coisas, mas é claro que tem uma paisagem deslumbrante consubstanciada pela Ria Formosa - não é por acaso que é parque Natural! - mas cada ano que passa isto vai ficando cada vez mais entregue aos reis do betão errr... mas falar de outra coisas já me estou a desviar daquilo que realmente interessa. Tava dizendo, lá por ter pescador no nome não significa que por isso que ser pescador, ponto final. Por outro lado vou confessar um segredo: não sei nadar !!!! :(((( Talvez fosse mais o medo que o desejo de aprender que nunca tive tais desejos, mas lá diz o ditado - cão que cai à água aprende a nadar - mas este provérbio tem uns problemas que duvido que se aplique a mim - para começar não sou cão, e depois se cair à água como que por milagre duvida que fique logo logo a saber nadar - isto é uma daquelas provas de fogo, ou para dizer verdade, prova de vida ou de morte, e o mais certo para aparentemente o ditado ser sempre verdadeiro deve ter a ver com o simples facto de com quem se tenha passado o contrário provavelmente não terá sobrevivido para contar a história, mas enfim. Pois, a parte do pescador já lá vai, agora devem querer conhecer o resto da história, por que raio um pescadordigital ? Além de parecer pretensioso, tem a mania que é alto pro. Pois é, como devem imaginar, eu gosto de imaginar que sou na realidade um pescador não de peixe mas de bits - 0's e 1's - pois gosto de navegar nos mares tempestuosos do ciberespaço e de apanhar alguma coisa ou outra mais interessante. Enfim, acabou a conversa chata do primeiro post, e agora toca a voltar à minha vida :)

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Embora não sejas pescador, descendentes de pescadores, não só da faina dA pesca "borda fora" de Cabanas de Tavira, como de pescadores da Murtosa, concelho de Aveiro! Grandes homens! de força de espírito e de vivências de gigantes na forma como lidavam com o mar. E o "MAR" QUE TEM FAMA DE TRAIÇOEIRO!
Pena é que a profissão de "pescador" já pode ser considerada profissão em vias de extinção! e agora recentemente com as novas políticas da União Europeia. Vão mal os ofícios do mar, e como Portugal, país de marinheiros, vai ficar mais pobre. Por tudo o que escrevi anteriormente por dares o nome ao teu blog de "PESCADOR" PARABÉNS. Observadora, 55 anos.

12 dezembro, 2004 15:38 

Publicar um comentário

<< Início