quarta-feira, junho 08, 2005

A amiga osga

Como já tive oportunidade de realçar num post anterior,não compreendo a atitude de certos indivíduos que querem matar indiscriminadamente esses répteis que só são benéficos e que se chamam osgas. Compreendo que haja pessoas que tenham herpetofobia, que é o medo irracional de toda e qualquer espécie de répteis, principalmente cobras. Agora, a partir daí, a partir de medos sem fundamento (principalmente porque cobras venenosas em Portugal é coisa que praticamente não existe!), alimentar fantasias que consubstanciam depois atitudes completamente irrisórias como querer eliminar estes animais sem razão válida também não se compreende. Eu não tenho herpertofobia, mas tenho também medo mórbido de qualquer criatura rastejante com mais de 8 patas, também tenho o desejo de eliminar centopeias e miriápodes, mas não vou por aí. As osgas, apesar do seu aspecto horripilante para certas pessoas, são criaturas benéficas, pois eliminam, entre outros insectos, alguns prejudiciais, como os mosquitos. Esqueçam essas fantasias tontas que por aí vagueiam, como acreditar que as osgas, por causa das suas ventosas nas patas que lhes permitem amaranhar pelas parecedes acima, se caírem em cima de uma pessoa, se fincam à pele de tal forma que é impossível depois arrancá-las sem provocar ferida. Que eu saiba, já tive osgas na minha mão (inclusive uma vez em que tive de "salvar" uma osga de alguém que a queria matar) e não me aconteceu nada do que por aí dizem. Por isso, antes de irem buscar uma embalagem de "Dum Dum" ou "Raid" para matar uma pobre osga, pensem duas vezes no que vão fazer...

81 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

pois por mim as centopeias deviam ser banidas da face da Terra!! nem s vou dormir hoje! o meu quarto tem tendência (por ser húmido e num rés-do-chão com quintal) para o aparecimento destas ... o problema é q não consegui matar uma. normalmente espalho "biokill" pelo quarto, mas pelos vistos não resulta. alguem m sabe dizer o q resulta?! por favor!

26 junho, 2005 00:59 
Blogger pescadorDigital disse...

Aaarrrgghhhh!!!! acredito realmente que deve ser difícil dormir assim!!! Quando vou dormir o que costumo preocupar-me é com insectos mais corriqueiros - mosquitos! Já há anos que não vejo uma centopeia! Nesta zona (litoral do Algarve) não é fácil encontrá-las. As únicas que me lembro de ver são as chamadas "Marias-Café", de cor castanho-escura, que se enrolam em forma de caracol quando ameaçadas. Mas estas são perfeitamente inofensivas e até são engraçadas!

26 junho, 2005 10:36 
Anonymous Anónimo disse...

Diz-se que o dorso das osgas (refiro-me à espécie endémica no sul de Portugal) contém substância venenosa e peçonhenta, pelo que provoca grave irritação na nossa pele, não sei se temporária ou permanente e, caso caia num recipiente de água, que depois seja bebida, o problema não é menos grave. Não sei até que ponto têm consistência estas afirmações. Gostaria que fossem esclarecidas e respondidas por alguém verdadeiramente conhecedor do assunto.
29 Abril 2006

29 abril, 2006 15:48 
Blogger pescadorDigital disse...

Estive a pesquisar no artigo em inglês da Wikipedia dedicado às osgas (que se chama "gecko" em inglês) e não encontrei nada sobre uma única espécie de osga em todo o mundo que fosse venenosa (pesquisei no texto por palavras como "poison","venom" ou "toxic") e não encontrei nem uma única referência a tal assumpção. Mas, por outro lado encontrei a seguinte referência: "These species (for example the House gecko) become part of the indoor menagerie and are seldom really discouraged because they feed on insect pests."

Eu sei que há quem denigra a Wikipedia, mas penso que esta frase diz tudo a respeito das osgas! Penso que tudo no fundo não passa de uma manifestação pura de herpetofobia!
O medo das cobras e dos crocodilos faz todo o sentido, mas agora por favor não queiram fazer das osgas os bodes expiatórios!

30 abril, 2006 19:46 
Anonymous Anónimo disse...

eu, mui reles e ranhoso herpetofobico, confesso k ainda ha poucos minutos matei um desses bixos ate agora por mim apelidados de altamente venenosos!!...
agradexo a tua explicação, embora fora de tempo, pois s tivesse sido antes tinha poupado a vida de mais um reptil!!!....
abraxo

04 junho, 2007 21:19 
Anonymous Jose Louro disse...

Chamo-me José Louro, sou biólogo formado pela FCUL e lecciono em Oxford. Trabalho diaraimanete desde 1990 com répteis e esclareço que a nenhuma espécie de osga (aí em Portugal só existem duas espécies) poderá causar qq problema a quem agarrar uma. Os répteis ao contrário dos anfíbios não possuem glândulas irritantes pois são cobertos por escamas. No laboratório onde trabalho temos 6 exemplares em cativeiro. No mundo apenas existem dois lagartos venenosos: o monstro de gila e o lagarto de contas. As osgas são completamente inofensivas e lamento que ainda existam pessoas tão pouco esclarecidas. Espero ter esclarecido os menos esclarecidos. Abraço e não façam mal às osgas.

22 outubro, 2008 23:48 
Anonymous Anónimo disse...

Infelizmente também matei uma ontem, quase por instinto de protecção dos meus ricos filhos. Estou arrependido e não matarei mais nenhuma. Obrigado pelos esclarecimentos.

02 junho, 2009 17:42 
Anonymous Anónimo disse...

Lamento, mas contrario as vossas opiniões. Não mato animais (excepto insectos incomodativos e osgas!) As lagartixas, essas correm descansadas, mas a osga.... Longe!

16 junho, 2009 18:09 
Anonymous Anónimo disse...

Eu ontem tive um encontro menos agradavel na minha varanda com uma osga, no entanto, e como nao tenho coragem de fazer mal algum a qualquer animal que seja, apenas afugentei a osga da minha varanda. Mas a verdade é k esses bixinhos nao são nada atractivos e o k a maior parte das pessoas a kerem é bem longe da vista, mas tal nao implica que as matem.

17 junho, 2009 18:06 
Anonymous Anónimo disse...

Percebo perfeitamente, mas ontem por não saber como retirá-la do lava-loiças, pois quando tentava tapa-la com algo para colocá-la la fora, ela fugia, e não ia tirá-la com as mãos pois não conhecia de todo esta espécie, nem nunca tinha visto nenhuma, além de serem bichos um pouco feios e meterem um pouco de impressão, tive que matá-la, não ao acaso, mas mesmo por necessidade, sabendo que ia ficar com a consciência pesada por matar um ser vivo.

18 junho, 2009 22:08 
Blogger pescadorDigital disse...

Constato que nos últimos dois dias recebi três comentários a este post - sinal de que as pessoas com medo das osgas andam a usar o Google para saber como as hão-de exterminar! E isto por sua vez deve-se ao quê ? Pelo calor ser muito nos últimos dias, e as osgas começam a sair das suas tocas, e começam a vaguear no exterior, começar a dar nas vistas e a despertar inquietações irracionais e injustificáveis por quem alimenta estes medos estúpidos.
Constato, para mais, que este post em particular se tornou um ponto de encontro de osgo-fóbicos onde estes apresentam razões, das mais inúteis e mesquinhas para justificar o acto vil que cometeram ou ainda pensam vir a cometer. A todos eles tenho um comentário para dar: tratem-se ! Vaiam ao psiquiatra ou então, se faz favor, da próxima vez que virem uma osga escarrapachada na parede, vaiam à vossa vida porque ela também tem direito a viver!

19 junho, 2009 01:45 
Anonymous Anónimo disse...

Ontem à noite, peguei numa osga para a salvar do meu gato e mantive-a num vaso na varanda para que ela nao fugisse, soltei-a hoje de manha num sitio que sei que tem mais osgas. O bixinho não me fez mal, nem me irritou a pele ou coisa parecida... Não compreendo o porquê das pessoas terem medo das osgas, talvez se tentassem gostar delas, tentassem tocar-lhes, compreende-las, a historia já era diferente...

20 junho, 2009 14:34 
Anonymous Anónimo disse...

Eu fico possesso quando oiço dizer que as osgas são venenosas e que saltam para cima das pessoas,por isso têm que ser mortas. Querem ver-se livres de osgas, pesquisem por plantas (arruda, alfazema, eucalipto, por exemplo) que afastem insectos (não usem insecticidas) e evitem luzes desnecessáriamente ligadas durante períodos nocturnos. Afastando o seu alimento, afastam as osgas. Quanto a outros bichos que aqui consideram "para eliminar", deixo o mesmo conselho. Há plantas que funcionam, aparelhos de ultra-sons e animais que ajudam a eliminar "pestes". Não há peste, ou praga, mais maldosa e destrutiva que o ser humano, especialmente o ignorante e "superior".

27 julho, 2009 11:36 
Blogger MLopes disse...

ontem a noite entrou uma osga pla janela o quarto do meu filho (de 6meses) entrei em panico.... corri atras dela mas ela escondeu.se no roupeiro!! hoje revirei o roupeiro todo e nada da dita osga por isso vim ate ao google pesquisar se as devo temer ou nao, ao encontrar este blog e outros sites e estudos relacionads com o assunto... acho que vou acabar com a caça a osga e logo vou dormir mais descançada... porque esta noite nao dormi nem consegui seker tirar os olhos do roupeiro!!!! se nao fazem mal deixem-nas andar!!!!

04 agosto, 2009 14:52 
Anonymous topia disse...

Olá confesso que tenho uma certa fobia a qualquer tipo de reptil, mas felizmente nunca me tinha cruzado com um dentro da minha casa, até este verão.
Já que têm aparecido aqui algumas pessoas entendidas no assunto, gostaria de colocar duas perguntas. A primeira julgo ser mais uma historia. Há pouco tempo disseram-me que as osgas têm uma certa tendencia de atracção ao cheiro da menstruação e que por isso tendem a aproximar-se das mulheres nessas alturas constituindo um elevado risco para a saude.
A outra questão tem a ver com odores atractivos. Nunca tinha tido osgas em casa, e este ano, não sei se por ter plantado plantas autoctones aromáticas na minha varanda, começaram a aparecer. Todas as noites quando vou regar lá esta ela. Moro num 3º andar e todas as noites a jogo lá para baixo, não com o intuito de a matar mas sim para a afastar da minha casa. como todas as noites ela lá está gostaria de saber se há alguma explicação para isto, se pode ser o "perfume" que as aromaticas emanam, se há alguma planta em especial que atraia osgas, ou uma outra razão.
não queria matar a pobre coitada, mas confesso que estou a ficar cansada dela estar lá todas as noites.

17 agosto, 2009 16:44 
Blogger pescadorDigital disse...

Também não sou herpetólogo, mas por aquilo que eu sei, as osgas são simplesmente insectívoras, de forma que não podem, de modo nenhum serem atraídas por odores que não sejam emanados por insectos que sejam suas presas.
A única explicação para as osgas poderem ser atraídas para odores de origem vegetal (e aqui, volto a frisar, de natureza vegetal que são atraídos por plantas) é se estas possuam muitos insectos que as possam atrair e as osgas vão lá ter, não por causa do cheiro da planta, mas porque acontece que a planta, em si, atrai muitos insectos. Mas não creio muito nesta hipótese porque as ventosas das patas das osgas não lhes permitem agarrarem-se a folhas simples.

Quanto à possibilidade das osgas serem atraídas por odores da menstruação, isso é pura superstição emanada pela fértil imaginação de um herpetofóbico.

Os especialistas que confirmem se eu tenho razão ou não!

17 agosto, 2009 22:30 
Anonymous topia disse...

Pois o estranho é que não a querendo matar, atiro-a sempre que consigo da minha varanda, que é no 3º andar e ela volta novamente. Gostava de perceber o que é que a atrai, não tendo lá mais nada na varanda a não ser as plantas.

01 setembro, 2009 17:38 
Anonymous Anónimo disse...

Este poste é muito interessante, e demonstra bem como somos muitas vezes ignorantes e vivemos agarrados a ideias ultrapassadas.

Pessoalmente apesar não ter medo destes animais, tenho por eles alguma repulsa, como a maioria das pessoas tem pelos répteis em geral.
Há alguns anos caiu-me um cobra rateira em cima, julgo que estaria em cima de uma oliveira, primeiro impulso, matá-la, mas depois o raciocinio lógico foi que a cobra não queria nada comigo, apenas teve um acidente e eu estava no lugar errado, estávamos no fim do Outono e a pobre cobre movia-se com extrema lentidão. Espero que tenha sobrevivido muitos anos para cumprir o seu destino na cadeia alimentar e manter controlado o número de ratos na sua zona.

Ontem porém, e é aqui que entram as osgas, tive de ir à minha garagem, que pouco utilizo. Ao olhar para as paredes e tecto descobri que estavam várias osgas por ali espalhadas, muito provavelmente assustadas com a minha presença. Achei, dado a minha pouca apetência para conviver vom elas que o melhor era não entrar, no entanto andava à procura de uma rede de jardim que estava encostada à garagem. Peguei na rede, esqueci as osgas e fui à minha vida.
Alguns minutos depois senti entre as calças e o polo que tinha vestido um estranho alto e qualquer coisa a fazer cocegas na minha barriga. Era uma osga, ora, dada a minha dificuldade em lidar com estes animais desatei as saltos, tipo macaco, e fui sacudindo a roupa até que uma grande e gorda osga caiu no chão, ela fugiu para um lado e eu para o outro.

Passados alguns instantes já divertido com a situação avaliei o que poderia ter acontecido e julgo que a única hipótese era a osga estar agarrada à rede que estava encostada por sua vez a uma sardinheira, como encostei a rede ao corpo deve ter sido aí que ela passou para a minha roupa.
Durante o resto do dia fui alvo da chacota da família, filhos incluídos, que nunca tinham visto pai aos saltos em pânico.

Como tive a osga encostada à barriga posso garantir que não tive nenhuma irratação de pele, nenhuma marca, nada, só o susto!

É muito importante que entendamos que os animais não invadem o nosso espaço, nós é que invadimos o espaço deles e depois temos estes encontros inesperados.

Deixemos pois as osgas viver em tranquilidade, porque o resto são mitos...

FM

07 setembro, 2009 11:49 
Anonymous Rodrigo - N-genhocas@hotmail.com disse...

Olá :D
SOu o Rodrigo e fico feliz feliz por poder dizer k n tenho "nojo" de qualquer reptil, anfibio ou insecto :P
Aliás ja há algum tempo que quero uma osga :'(
Mas nao as consigo apanhar
Axo k sao simplesmente espetaculares uteis e bioreguladoras de pragas insectivoras ^^

Vivas as osgas :D x'D
PS: Espero qualquer dia todos saibam que as osgas nao sao de qualquer forma peçonhentas ou venenosas... e uma pena que as matem por ignorancia...

10 setembro, 2009 21:35 
Anonymous Anónimo disse...

óh gajo vem aki então á minha casa, entrou-me uma osga no kuarto há mais de um mês fechei o kuarto e nunca mais lá entrei, só de pensar k ainda lá pode estar até me arrepio

05 outubro, 2009 08:15 
Anonymous Anónimo disse...

Vivo no campo e tenho osgas por todo o lado. Se abro uma janela, lá está uma.., se abro uma porta, lá está outra... É um verdadeiro inferno, para mim, porque tenho horror a tudo que é réptil. Apesar de ter lido com muita atenção todos os comentários e não me considerar estúpida, de todo, só não as mato porque elas não deixam, são mais espertas do que eu. Fogem! Mas posso dizer que as grandes são enormes e as pequenas são às centenas pelas paredes. Peço desculpa aos acérrimos defensores destes "simpáticos" animais mas eu não os consigo suportar e se houvesse algo que os afugentase, gostaria muito de saber.

05 outubro, 2009 11:43 
Blogger PARAQUEDISTA disse...

minha gente fiquem sabendo que na meu terreno existe varias osgas so as mato quando sao demais nos muros por ex: para quem tem certos animais em casa tipo baratas como tinha a minha sogra e estamos a falar de centenas desses bichos e bastou levar uma para casa dela para que no espaco cerca de um mes nao existisse uma disse bem UMA

12 novembro, 2009 15:15 
Blogger Susete Evaristo disse...

Tenho em minha casa um consideravel número de livros e por mais que limpasse de vez em quando lá apareciam umas baratinhas prateadas que tem péssima mania de estragar os livros deixando-os com uns buraquinhos especialmente se foram antigos. Pois bem um dia cheguei a casa e de visita tinha uma osga na passear a parede.
Não lhe fiz mal algum pois sabia que era benvinda e assim foi pois pagou o acolhimento com o tratamento que deu aos bichinhos prateados, os quais nunca mais vi.

14 fevereiro, 2010 02:40 
Blogger MJ disse...

Ola, chamo-me Maria. Hoje de manhã, entrou uma osga na minha casa. Como vivo numa vivenda, tenho horror destes bichos sp k eles aparecem. Como ela andava a passear pelas paredes do meu quarto, e com medo que entrasse no roupeiro, acabei por a aspirar, e ela morreu afogada (tenho um aspirador Rainbow). No entanto, quando a fui retirar, fiquei um pouco chocada com o k fiz, mas na altura o pânico falou mais alto. Depois de ler este, e outros artigos sobre as osgas, farei os possiveis para não magoar mais nenhum destes animais. Gostava no entanmto de perguntar se alguem tem sugestões acerca de como correr com uma osga de casa sem a magoar?
Obrigada

10 abril, 2010 18:02 
Blogger digfish disse...

Eh pah, a forma que encontro é arrancá-las da parede de casa com as mãos (ao contrário das camaleões, elas não se voltam para morder) e depois deixá-las noutra parede que já não seja nossa. Foi assim que eu uma vez safei uma !

10 abril, 2010 18:32 
Anonymous João Freitas disse...

Olá muito boa tarde quero desde já felicita-lo pelo blog, recebi um novo inquilino em casa ontem, uma osga bebé que fixe há muito que queria ter uma e voila desta vez tenho..ehhee e agr n sei k fazer em relação onde coloca-la dia a dia e tb como trata-la em ambiente caseiro, porque tenho medo que fuja.. agradeço alguma ajuda e sugestões...

João Freitas

16 abril, 2010 17:34 
Anonymous Anónimo disse...

Associar o nome de "osgas" ao "animal" já por si só é arrepiante. Pois é, também tenho uma ou melhor uma família de osgas na buganvilia, no meu jardim. Que me desculpem os defensores destes bichos, mas o que quero mesmo é livrar-me deles. O problema é que, enquanto vou buscar a vassoura, o bicho desaparece! Espertinhas...Como resolver o problema?

23 maio, 2010 00:38 
Blogger digfish disse...

Tenho pena que o sr. tenha tanta vontade em ver-se livre de tão nobres bichinhos. Espero que seja só a sua herpetofobia a falar.
Já agora, consegue mandar o cadáver da osga por e-mail ? Eu teria todo o prazer um publicar aqui uma foto da osga morta !

23 maio, 2010 00:48 
Blogger Eudelir disse...

Meus amigos, sei que de facto as osgas não são venenosas, mas também sei por já ter lido sobre isso em varios locais, que as mesmas osgas segregam uma substancia que para determinadas pessoas se revela alergica e é o que provoca o tal cobrão que muitas pessoas julgam ser geral ou comum a toda a gente. E que não é. No entanto posso garantir que na minha adolescencia devo ter extreminados mais de 100 bichinhos desses a tiro, à paulada, à vassourada. E continuarei a faze-lo caso ao meu aviso ou incentivo para que se retirem, não cumpram. Na vida é assim, quem não cumpre é julgado .às vezes a pena é de morte. boa noite.

01 junho, 2010 01:07 
Blogger digfish disse...

Tiro !? Não me diga que você gasta cartuchos de caçadeira para matar uma mera osga...
Pois é verdade, é pena constatar que a herpetofobia faz diminuir a idade mental a muita boa gente...
Olhe cuide-se, tome cuidado com isso e não precisa de granadas para matar formigas, um formicida é suficiente... !

01 junho, 2010 09:44 
Anonymous Anónimo disse...

"Vaiam ao psiquiatra ou então, se faz favor, da próxima vez que virem uma osga escarrapachada na parede, vaiam à vossa vida porque ela também tem direito a viver!"

Se, se considera um defensor desses bichinhos, eu por outro lado considero-me uma defensora do bom português. Aproveito então para lhe dizer, que não é 'vaiam' mas sim, vão.
Acrescento ainda que medos todos têm, e que este é mais um, tão vulgar quanto outros. A sua liberdade termina onde a minha começa e por tal, sou livre de expressar a minha opinião, bem como todos os outros que aqui, confessam matar osgas. ´
Não deve portanto criticar aqueles que têm uma ideia diferente da sua e que visitam o seu blog, para esclarecerem dúvidas.

Não, ao contrário do que se possa pensar, nunca matei nenhuma. Gosto delas bem lá longe. Estava a fazer uma pesquisa para saber se de facto eram ou não venenosas e vim parar aqui.

IGL

30 junho, 2010 23:14 
Blogger digfish disse...

"Não, ao contrário do que se possa pensar, nunca matei nenhuma. Gosto delas bem lá longe. Estava a fazer uma pesquisa para saber se de facto eram ou não venenosas e vim parar aqui. "

Obrigado pelo comentário ao momento menos feliz do meu português. Não é a primeira vez que exprimo um regionalismo do meu Algarve de forma escrita. E também não é a primeira vez que me chamam a atenção para isso. Acho que estou apenas a defender as expressões da minha terra, ao passar para a forma escrita uma palavra até agora apenas usada oralmente. E aliás, eu não referi, mas a língua oficial deste blog é português "algarvio". Afinal no subtítulo do blog está escrito "Dedicado à minha terrinha, Cabanas-de-Tavira... ". Daí que o uso da expressão "vaiam" não seja um erro.
Voltando ao assunto em epígrafe, quero dizer que me agrada que afinal sempre serviu de alguma coisa ter vindo ler o artigo deste blog, uma vez que lhe permitiu esclarecer-se a respeito do que se diz e não se diz sobre as osgas.

01 julho, 2010 10:41 
Anonymous Anónimo disse...

Se é um regionalismo deve aparecer entre aspas, mas erros todos cometem :)

06 julho, 2010 21:43 
Blogger L.O.L. disse...

Vivo num sótão e confesso o meu medo perante esse réptil de aspecto medonho. Ainda bem que li este post. Fiquei bem aliviado em tomar conhecimento que as osgas, afinal, não são venenosas. :) a pouco e pouco o meu medo perder-se-á

07 julho, 2010 21:38 
Anonymous Gabriel disse...

mudei de casa há 3 semanas, e encontrei no meu quarto uma osga que baptizei de Mr. Green, já se encontrava no mesmo quarto quando visitei a casa com o agente imobiliário há 6 semanas,não se do que se alimenta exactamente ( não vejo insectos) mas a verdade é que não chateia, e sabe é inteligente o suficiente para não descer do tecto ( tenho 2 gatos) por norma tenho medo de repteis, mas está a habituar-me a presença dela e deixar-me de preconceitos infundados !

10 julho, 2010 01:10 
Anonymous Anónimo disse...

mas pk sao tao otarios crl? eu sou da madeira nem sou dai do continente e ontem apareceu uma uma osga aki em casa deve ter vindo nalgum contendor do continente pk aki nao a osgas, e a tenho aki em casa meti a dentro de uma aquario com areia e criei um habitat para ela.e ate as acho bastanto giras voces n sei o k tem na merda da cabeca. ja tive a ler k andam es estinçao e continuam a matar os pobres bichos.

15 julho, 2010 01:50 
Anonymous Anónimo disse...

parem de matar osgas seus filhos da puta!!!!!!!!!!!!!!!!!

15 julho, 2010 01:52 
Anonymous Anónimo disse...

DEVES TE ACHAR UM MACHO DO CARACAS QUANDO SAIS A NOITE PARA ENGATAR UMA NOJENTA DIZES QUE MATASTE UMA OSGA?



Eudelir disse...

Meus amigos, sei que de facto as osgas não são venenosas, mas também sei por já ter lido sobre isso em varios locais, que as mesmas osgas segregam uma substancia que para determinadas pessoas se revela alergica e é o que provoca o tal cobrão que muitas pessoas julgam ser geral ou comum a toda a gente. E que não é. No entanto posso garantir que na minha adolescencia devo ter extreminados mais de 100 bichinhos desses a tiro, à paulada, à vassourada. E continuarei a faze-lo caso ao meu aviso ou incentivo para que se retirem, não cumpram. Na vida é assim, quem não cumpre é julgado .às vezes a pena é de morte. boa noite.

15 julho, 2010 01:56 
Anonymous Anónimo disse...

boas
agora sem queres cortei o rabo a uma osga quando estava a abrir a janela do quarto. Confesso que me metem muita impresão e tenho algum receio delas porque na minha aldeia todos dizem que sao venenosas, e uma aldeia de pedra e antiga, na zona de coimbra, contudo fiquei a pensar nisto sera que o rabo da osga voltará a crescer para a bicha poder viver em paz e sucego?
Todos os anos vejo osgas, e ate ao ano passado matava-as, quando quero ver uma basta-me ter a luz da varanda ligada durante 10 minutos porque elas vao para la aproveitar os mosquitos que sao atraidos pela luz, no meu telhado devem ser dezenas...

10 agosto, 2010 02:57 
Anonymous Anónimo disse...

Olá vivo num 2 andar e sofro com o calor em casa porque simplesmente não posso ter as janelas abertas,por causa das amiguinhas osgas. Todas as noites tenho uma amiga na varanda antes de abrir a porta da varanda olho para a parede e pronto LÁ ESTÁ ELA. tenho um sotão enorme e nem se quer entro lé dentro porque as amigas vivem ali. Acho piada dizerem que nós é que invadimos o espaços das osgas, mas também não é bem assim.
eu como muitas outras pessoas deixamos de usufruir dos nossos espaços porque não conseguimos sequer olhar para elas. Não sou pessoa de matar osgas mas por amor de deus conviver com esses bichos nojentos não é para qualquer um. Eu como muitas outras pessoas não consigo por exemplo tar na varanda numa noite de calor sentada na minha cadeirinha e saber que tenho uma amiga osga por cima da minha cabeça!!!!! Há pessoas que devem conseguir eu gostava de ser assim a sério pelo menos gozava as minhas varandas e o meu sotão :-).
ADMIRO OS CORAJOSOS!!!!! E GOSTAVA DE DESCOBRIR UMA MANEIRA DE AS AFASTAR, MAS ACHO QUE É IMPOSSIVEL.
Se alguem souber de um metodo por favor digam.

21 agosto, 2010 23:09 
Anonymous Anónimo disse...

Desde já cumprimento o autor do Blogg.
Descobri que tenho á porta de casa uma simpatica "Osga" que tem mais medo de mim do que eu dela. O bicho não me incomoda nada, passa a noite a comer insectos, o que por si só já é benefico. O mais incrivel que dentro de casa não entra, no passado apanhi umas poucas pequeninas e pulas no quintal... Nunca vi o bicho que agora conheço muito bem, dentro de casa... Costuma aparecer por cima da porta quando abro a luz de persença. Não tenham medo dos bichos que eles não nos fazem mal, incluse têm muito medo de pessoas. Quem não as quiser dentro de casa, basta assusta-las um pouco que se vão embora certamente.
agradeço a tematica.
J.M.S.C.
Parede(Cascais/Portugal)

31 agosto, 2010 01:55 
Anonymous goldstrick disse...

Boas.
Foi bom ter vindo ver este post,moro numa vivenda e tenho todos os dias 1 a 2 ogas na parede,junto a porta de entrada de casa,todos os dias as mato mas pareçe que cada vez apareçem mais.
Sempre pensei que fossem altamente venenosas,no Alentejo diz se que muita gente morreu depois destes bichos cairem nas cafeteiras de cafe.Estou a ver agora que isso eram mitos urbanos.
Vou a partir de agora deixa las em paz,apesar de serem os bichos que mais "impressão" me metem.
vim consultar os posts sobre osgas são venenosas porque, quando estava a matar mais 2 o meu vizinho disse me que em Portugal não existem osgas venenosas e fiquei curioso.
Parabens ao autor do blog.Resolveu muitas duvidas e salvou muitas vidas a esses "bicharocos".

12 setembro, 2010 13:04 
Blogger digfish disse...

Grato por saber que alguém achou util o artigo publicado neste blog para desmistificar todo o pavor irracional em volto destes répteis que só fazem é bem ! Um grande bem haja !

12 setembro, 2010 17:31 
Anonymous Anónimo disse...

Parabéns pelo blogue e pelo seu autor algarvio. A única coisa que me preocupa nas osgas é mantê-las longe dos meus gatos. Admiro-as imenso porque são muito sossegadas e discretas. Se alguém mexe nelas, dão um ou dois pulinhos e voltam a ficar quietas. É o grande erro delas, quando existem gatos por perto. Mesmo assim, tenho salvo as que posso, a maior parte sem rabinho, e, por vezes, quando está muito calor, apago as luzes do jardim para não se meterem com elas. Já entraram algumas osgas dentro de casa e deixo-as estar. Mosquitos e melgas...nem vê-las por perto quando existem estes simpáticos e sossegados bichos por perto. Admiro bastante estes animais e ao contrário de muita gente, reconheco-lhes beleza.

28 setembro, 2010 02:13 
Anonymous Graça disse...

Olá, parabéns pelo blog, espero que ajude a salvar não só as simpáticas e úteis osgas, mas também a esclarecer e diminuir a fobia de algumas pessoas. Se calhar é também uma questão de educação. No meu caso, tive sorte em ter um pai esclarecido, que apesar de ter fobia de cobras, sempre nos disse para não fazermos mal a lagartixas, osgas e afins e tembém a aranhiços, daqueles que fazem a teia nos cantos do tecto, porque comiam os mosquitos que transmitem a malária. Isto passava-se em São Tomé, África, onde vivemos quando era criança. Ainda hoje nutro simpatia por esses bichos. Aos herpetofóbicos, apelo a que não se deixem levar pela fobia e pensem antes na preciosa utilidade destes répteis.

04 março, 2011 13:12 
Blogger Nuno de Maria disse...

Olá! Não me considero um herpetofobico, agarro em lagartixas e mexo em cobras, no entanto não me agradam as osgas, fruto talvez das histórias de infância e do aspecto pré-histórico delas. Agora, tenho uma grande osga a habitar o sotão, já morava lá antes de nós, o sotão cheirava mal, mesmo dps de lavado cheira mal, menos mas cheira. Será da osga? Dps de saber que a osga come os insectos tolero a sua presença melhor mas e o cheiro?

03 maio, 2011 15:29 
Blogger digfish disse...

Que eu saiba... as osgas não deitam cheiro... a não ser que o sr. tenha um nariz mais sensível que o meu ! Nunca foi o caso... !

03 maio, 2011 16:35 
Anonymous Anónimo disse...

Meu Deus tanta coisa se lê aqui, e nada me encoraja a deixar de ter pavor a essa criatura que a mim me põe em panico... So de pensar... Gostaria muito de perder o medo, mas é algo que me ultrapassa...

26 maio, 2011 12:09 
Blogger digfish disse...

Meu caro amigo,

obrigado, antes de mais, pela sinceridade exposta.
Para além disso, o seu medo (que é uma fobia) pode ser tratado simplesmente enfrentando-o directamente: experimente a manter-se durante o maior tempo que conseguir perto de um desses répteis e vai ver que ele nem quer saber de si nem lhe vai acontecer nada.
O medo dos répteis faz sentido em países como África, em que existem cobras venenosas. Mas no nosso país, nem precisa de se preocupar com isso.

O medo das osgas e de outras répteis vem simplesmente desse medo inato que muita gente tem de todo e quaisquer répteis.

Com os melhores cumprimentos,
Samuel Viana

26 maio, 2011 12:44 
Blogger Um bixo disse...

As Osgas não são peçonhentas nem têm "substâncias tóxicas", podem ser portadoras de salmonela mas também o vosso cão pode. não matem animais só porque o seu aspeto não vos agrada, obrigado

26 maio, 2011 13:35 
Anonymous Anónimo disse...

Caro Samuel,

Nem posso acreditar no que me aconteceu, no mesmo dia que descrevi aqui o meu panico! Vivo numa vivenda onde o meu carro fica estacionado no jardim,nesse dia quando cheguei olhei para a parede, perto do candeiro estava la esse bixo.Fiquei desesperada a chorar dentro do carro esperando que ela desaparecesse. Então ela decide ir para junto da porta da entrada de minha casa, que HORROR... Fui dar a volta para poder entrar em casa pela porta das traseiras, pois se esta porta não existisse teria ficado no carro até ela decidir desaparecer... Obrigado por me tentar ajudar, mas acho que nunca conseguirei ultrapassar o medo deste bixo que nem gosto de dizer o nome.

Cumprimentos

01 junho, 2011 12:13 
Blogger Silvana Paulino disse...

Olá
Adorei. Rebolei-me a rir com alguns comentários. Nunca fiz mal a qualquer réptil e também não deixo que façam mal a aranhas. Já salvei uma osga da morte certa, vítima de uma vassoura, mas confesso que até hoje convenceram-me que era venenosa. Razão porque utilizei um cartucho de papel na minha manobra de salvamento. Se não teria sido com as mãos como faria com qualquer outro réptil portugês. Até já tive uma cobra de água de estimação no meu aquário dos peixes. Adorava ficar a vê-la nadar à superfície :-) Resolvi fazer uma pesquisa e encontrei este blog. Fiquei mais esclarecida. Hoje tinha estado a falar com um visinho sobre estes bicharocos e todos os mítos vieram ao de cima. Claro que não acreditei em nenhum deles mas a parte do veneno deixou-me em dúvida. pensei, será mesmo assim?
Depous de ler isto fiquei com vontade de arranjar uma mas a minha casa tem pouquíssimos insectos e a bicha ir-se-ia embora assim que pudesse. lol

05 junho, 2011 02:38 
Anonymous José Pires disse...

Hoje exilei uma osga para a varanda, em perfeita saúde. Mas confesso que também tinha alguns preconceitos em relação a estes répteis. Pelo que percebi, apenas em alguns casos segregam uma substância que pode eventualmente criar irritações em humanos, quando em contacto com os olhos ou mucosas, portanto, tão perigoso como picar uma cebola.. De facto, depois de pesquisar sobre os seus hábitos e dieta, começo a ficar arrependido, devia ter-lhe oferecido um salário e sitio para ficar.. é que os mosquitos andam aí.. Bem haja a todos!

06 junho, 2011 00:26 
Blogger kidekidekidekide disse...

ola, li alguns comentarios, nao todos... gostaria de perguntar se entao eu posso agarrar uma osga sem que ela se sinta mal, e que nao me "morda" ou algo do genero... é que eu agora tenho a casa repleta delas no exterior e acabam por entrar... nos temos que as afugentar para fora, com algum custo lol, porque nao nos sentimos bem a dormir com elas no quarto, o que é perfeitamente normal, nao se trata de fobia ou algo do genero, apenas instinto de sobrevivencia.. nao quero com isto dizer que elas nos façam mal mas inconscientemente ha sempre qualquer coisa que nos causa repulsa. gostaria entao de aprender a lidar com elas como animal de estimaçao lol n sei se é possivel. mas se por acaso agarrar uma ou ate mesmo fazer-lhe "festas" for possivel acho que acabaria por ficar mais à vontade com elas... podem-me responder para o mail? joaobaril@hotmail.com... é que n sei se voltarei facilmente a esta pagina, obrigado

06 junho, 2011 01:00 
Blogger BMe disse...

Olá!
Não me importo de ter osgas no pátio, mas dentro de casa nem pensar! Tenho fobia e nojo e perco o controlo. Ontem tive de matar uma, não gosto de matar bichos, mas era isso ou nao dormir. Sabem como prevenir que entrem em casa?
Obrigada!

20 junho, 2011 13:03 
Anonymous Pardal disse...

"Ser Humano"... a espécie mais ignorante à face da terra! Até tenho vergonha... por vezes gostaria de ter nascido Osga!

28 junho, 2011 14:06 
Blogger digfish disse...

Boas... as osgas só fazem mal dentro da imaginação das pessoas que alimentam esta fobia. De resto... a mim não me chateiam!

28 junho, 2011 14:13 
Anonymous Anónimo disse...

Andei à procura de fotografias sobre répteis e cheguei à conclusão que o bichinho (quase do tamanho dum palmo) que ontem me pregou o susto da vida, afinal não faz mal nenhum. Contando a história, estava descalça em casa a mexer numas roupas perto da máquina quando de repente olho para o meu pé esquerdo que estava a 2 centímetros de dois olhos pretos! Não percebi bem o que era aquilo portanto liguei a luz, tal foi o meu susto que mandei um grito histérico (coisa que me irrita solenemente sempre que ouço algum) mas não o consegui evitar, era branca, com uns olhos pretos enormes. Tentei assusta-la para que saisse de casa, mas acho que se escondeu na máquina da roupa... Deixei a janela aberta para que pudesse sair durante a noite, não faço ideia de onde é que ela está, mas passado agora o susto, e tendo dito medo dela, afinal era um belo exemplar. Odeio imensos insectos e tenho mais medo eu deles que eles de mim mas também me faz impressão mata-los. Chego ao cúmulo de tentar expulsar moscas de casa. Só mato melgas porque adoram o meu sangue. Acho piada a sardaniascas, são mesmo engraçadas, mas Osgas nunca tinha visto tão de perto. Apesar de tudo queria por uma questão estranha, mas de certo modo pertinente:
Será que a Osga me pode estragar a máquina? Roendo algum fio ou ficando entalada nalgum sitio?
Provavelmente não conseguirei encontrar este blog outra vez, por isso deixo o meu contacto: ruacesinho@hotmail.com

Agradeço a atenção.

30 junho, 2011 14:28 
Anonymous Anónimo disse...

eu mato-as todas, tenho nojo, muito nojo...levem-nas para as vossas casas...eu cá nem as quero ver pintadas...

07 julho, 2011 23:41 
Blogger Iron Cat disse...

Sério, muito útil todos estes posts. Sou de Lisboa e resido há 4 anos no Algarve, num movimento pendular entre Tavira e a Serra do Caldeirão. Como no verão passo mais tempo na Serra, a casa que habito está repleta desses bicharocos , aqui, tema de conversa. Por todos os mitos que já ouvi falar, decidi por mãos à obra e tentar saber um pouco mais delas. É certo que não me agradam por ai alem, mas mata-las, nunca o fiz e não penso faze-lo. Tenho a mota na garagem e às vezes custava-me la ir buscar a mota a partir do final do dia porque estavam ja la umas 3 ou 4 a olhar para mim. Ia buscar a mota mas sempre com olho nelas. Hoje,depois de saber que não fazem qualquer mal, acho que já vou mais descansado, afinal, se calhar o pior que pode acontecer é um dia esquecer da chave na ignição e ver alguma Osga a andar de Harley.

11 julho, 2011 11:13 
Anonymous Anónimo disse...

Bem, muito se falou aqui e ainda se há-de falar :)
Eu li todos os comentários e fiquei esclarecida, desde já dou os parabéns ao autor do blog.
Vim aqui parar porque estava eu em vias de me preparar para tomar um banho e ao apanhar um gancho que me caíu no chão, olho para baixo do móvel da casa de banho e, ao lado da balança ali estava ela toda catita, com os seus enormes olhos a olhar para mim ;) apesar de não ter medo e de até gostar de ver esses seres, foi mais forte que eu e profanei um impropério ;)
Lá fui tomar o meu banho e vim fazer uma pesquisa apenas para saber se a deveria colocar na varanda ou a deixaria lá até ela querer sair...
Eu vivo na Corsega, aqui mesmo 26 graus já é um calor abafante, imagino que com os 30 e poucos que ela tenha entrado de noite e esteja bem aqui dentro de casa,eheh! Conclusão, deixei-a no mesmo sitio, não vou deixar de abrir as portadas e janelas de noite com medo que elas entrem, só espero não acordar um dia com uma em cima a olhar para mim :)
Atodos os que tenham medo, por favor, o medo é respeitado por todos, mas o matar não se justifica!!!!
Viva as Osgas que comem os mosquitos que me deixam o corpo em muito mau estado!

Susana
Bastia Corsega

11 julho, 2011 15:44 
Anonymous pedro disse...

boas
as osgas causam reacções alérgicas a certas pessoas são como as vespas e abelhas

17 julho, 2011 10:04 
Anonymous Anónimo disse...

As osgas têm-me provocado enorme stress, que me vale a calma do campo se depois vivo cheia de medo de entrarem em casa, porque me disseram que provocam comichão se passarem por cima da pele e sempre ouvi contar o caso de uma pessoa que morreu porque aqueceu a cafeteira de café a lá dentro estava uma osga, mas entretanto a pessoa já tinha bebido o café. Se vejo alguma em casa já não durmo enquanto não a enxotar p a rua e em ultimo caso matá-la.

21 julho, 2011 19:31 
Anonymous Anónimo disse...

Bem... eu tenho extremo terror a osgas, basicamente porque quando era pequena os meus primos caçavam-nas e andavam atrás de mim com elas ao ponto de me porem em pânico.
Esse pânico está comigo até hoje.

Neste momento estou a olhar para uma no muro do meu jardim. Obvio que estou dentro de casa, mas estou sempre desconfiada... se ela se mantiver lá fora, tudo bem, agora se entra aqui para dentro temos o caldo entornado.
Eu não consigo matar esses animais (só melgas porque me picam durante a noite), mas tenho mesmo MUITO medo deles...

É fácil para os outros falarem acerca deste assunto porque não têm medo, mas... quem tem é assim como eu.
Sei que os bixarocos não fazem mal, mas é mais forte do que eu ter medo deles... :(

Tal como muita gente aqui gostava mesmo de saber como as manter fora de casa. (que apanhem o solinho todo lá fora e me deixem aqui sossegada). ;)

02 agosto, 2011 18:05 
Anonymous Anónimo disse...

Por favor eu nao quero matar osgas mas ninguem sabe dizer como afasta-las tenho que viver de portas e janelas fechadas tou numa prisao ou na minha casa!Ajudem-me

11 setembro, 2011 21:37 
Anonymous Anónimo disse...

as osgas metem-se em casa das pessoas e elas mordem? as osgas podem matar pessoas?

19 setembro, 2011 20:59 
Anonymous Anónimo disse...

as osgas metem-se em casa das pessoas e elas mordem? as osgas podem matar pessoas?

19 setembro, 2011 21:01 
Blogger francisco disse...

Em miúdo cheguei a matar algumas à vassourada, ou com a pressão-de-ar. Há muitos anos que as conheço melhor e deixei de as importunar. Se encontrar alguma dentro de casa arranjo maneira de a levar para fora sem a magoar. Estando alta, numa parede ou no tecto basta atirar-lhe um copo de água e perde a aderência das suas patinhas de micro-almofadas. Claro que é sempre uma enorme tourada tentar apanhar uma osga. Considero-as úteis e muito importantes, preocupando-me mais com a perigosidade de alguns insectos (de que elas se alimentam), pelo que são répteis que se devem proteger. Embora sejam raros em Portugal, temos casos de inoculação de vírus mortais pela picada de insectos. Poderão dizer: - mas para isso existem os insecticidas! E eu respondo: - E para isso é necessário ter conhecimento/consciência de que tais insectos estão ali (e é claro que não me refiro às nossas melgas e mosquitos irritantes mas a outros mais discretos).
Saúde.

28 setembro, 2011 02:40 
Anonymous Anónimo disse...

Acho um piadão a quem aqui entra dizendo coisas como "aos defensores desse animal...". A questão não é ser-se defensor deste ou de qualquer outro animal, mas sim perceber que qualquer matança cega é um crime moral e que ninguém tem o direito de o fazer só porque está em posição de o fazer. Foi essa cegueira ignorante que fez com que desaparececem imensas espécies animais, e é o mesmo tipo de cegueira que fará com que a nossa desapareça também (já para não falar de que foi ela que levou a tantos genocídios pela História fora). E enquanto não desaparece, temos de levar com o mau ambiente que criam alguns atrasos de vida!

Alguém lá em cima dizia que sempre havia matado e continuaria a matar (tal e qual os avozinhos que nunca aderiam a nada de novo, fosse a ter cuidados com a higiene, fosse com a saúde, fosse com o que fosse, alegando "eu sempre fiz assim" - mas esses, coitados, mal sabiam ler). E que o faria sempre que ao seu aviso elas não saissem do seu caminho. E continuava: "Na vida é assim, quem não cumpre é julgado. Às vezes a pena é de morte". Eu fico aparvalhadíssima!

... Pois bem, as incongruências são tantas e a falha cognitiva que isto traduz é tal, que eu fiquei enjoada de ler, e jamais alguma osga me poderia enojar tanto quanto as palavras que li. É grave, quando alguém imagina que os animais abaixo na nossa cadeia têm de nos perceber e fazer as vontades. É grave quando alguém acha que são eles que estão no nosso caminho, sem perceber que fomos nós que surgimos depois. É grave quando alguém justifica o que faz com um "sempre fiz"... É sinal de que estagnou, de que não cresceu nem quer crescer, de que provavelmente já morreu e não lhe disseram. E é por isso que mata sem sequer se dignar a pensar em não o fazer.

E isto porquê? Apenas e só porque é maricas. Mais nada: porque é absolutamente MARICAS!!!, pois se não fosse maricas não temia animais que não fazem mal a ninguém. Mas ainda sendo maricas, se fosse um maricas minimamente inteligente saberia que lhe cabia a si (ser vivo superior) a responsabilidade de se coibir de matar só porque não gosta "da cara" do bicho. Espero eu que um dia não o matem por não gostarem da sua. É que "na vida é assim, quem não cumpre é julgado. Às vezes a pena é de morte".

Mas se isso acontecer, será apenas sinal que um ser humano matou porque quis. E que matou outro ser humano que também sempre matou só porque quis. A menos que me diga que matou para sobreviver, os valores são iguais na sua essência.

Pois é... E este homem não sabe, ainda não entendeu, que está a incumprir, que já é infractor. O julgamento é em vida e a pena já a deve ter certamente, eu acredito nisso. Aiás, a mim fez-me pena! :(

Mas ainda vai a tempo de mudar. É só durante esta breve passagem que se tem essa oportunidade. Depois disso, ou não há nada e o que aqui fizémos valeu pelo que foi enquanto foi; ou, para os mais crentes, o filme tem continuação; mas aí espero que senhores como este vão para o reino das osgas! :)

APC

06 outubro, 2011 18:39 
Anonymous Anónimo disse...

Gostaria de saber como posso afastar as osgas que partilham ( comigo) a minha varanda? alguma sugestão? não tenho nada contra os animais mas de facto não consigo " conviver" com esta especie de forma calma e sem me enervar!!!obg e boa noite!

17 outubro, 2011 23:49 
Anonymous Anónimo disse...

Encontrei este blogue exactamente por estar a pesquisar sobre o 'perigo' de ter uma osga em casa... Esta noite tive uma surpresa no tecto da cozinha......uma osga bebé/adolescente. Estava muito quietinha, até que um amigo meu tentou mobilizá-la até à janela (coisa que não aconteceu) e começou a correr pelo tecto...ficou mais atrapalhada quando comecei a gritar de medo! Assustei-a, de certeza! Bem...ela escondeu-se algures na cozinha...e entretanto tenho tentado libertar-me do medo ridículo de um bichinho que é inofensivo, graças ao esclarecimento do bloguista e de alguns 'testemunhos' (como o do biólogo, docente em Oxford e perito em osgas!!).


Já agora, a título de curiosidade, um dos últimos comentários referiu que, se atirarmos água à osga - quando está na parede ou tecto - ela perde aderência à superfície em que se encontra e cai...mas, será que é prejudicial ao bichinho? Haverão outras soluções para colocar o bichinho no seu habitat natural?

Tenho medo de voltar a ter uma reacção desmesurada se me reencontrar com o bichinho...que faço?

P.S.: congratulo a todos aqueles que se afirmam defensores do direito à vida. Sim, porque é um direito que assiste a qualquer ser vivo neste planeta, inclusive as osgas!!!

18 outubro, 2011 02:15 
Anonymous Anónimo disse...

É muito fácil falar dos benefícios que trazem as osgas, como assim vocês as chamam, eu digo lagartixas, quando não se tem o pavor que eu tenho delas.
Entro em pânico e passo mal ao me deparar com elas, mesmo sabendo que não são nocivas e patati, patatá...
Por favor, sem brincadiras e com respeito ao que reputo como doença, peço-lhes que me ajudem e indiquem alguma erva que possa repeli-las do ambiente doméstico. Agradecerei rpofundamente.
Apenas quem tem tal medo pode avaliar como é a vida e o sofrimento de uma pessoa que não consegue controlar seu temor.

23 fevereiro, 2012 18:35 
Anonymous André disse...

olá, á pouco entrou-me uma osga meio acizentada quase do tamanho da minha mão, como ainda nao tinha lido nenhum artigo andei atrás dela e dei-lhe uma vassorada pelo que de imediato se levantou rápidamente e escondeu-se nao sei onde sem deixar rastro..

estes pequenos lagartos deixam-me super arrepiado, já tive camaliões e até um tritão, mas nunca tinha tido uma osga assim tao grande dentro de casa..

qual a melhor maneira de a enxotar pra fora sem a ter de magoar?

sempre ouvi dizer que atiram um ranho da boca e que nos magoa..

alguem me consegue ajudar?

29 maio, 2012 21:27 
Anonymous Anónimo disse...

Olá, acabei de ver um lagarto amarelo e preto no meu quintal na zona de pombal. parece o monstro da gila mas tem apenas cerca 15 cm e estou receosa pois entro no meu jardim. Li que existe nos EUA e México, será que também existe em Portugal?Agradeço um aresposta em breve pois estou cheia de medo que seja venenoso.

18 janeiro, 2013 18:01 
Blogger Nicole Smith disse...

vi agora um lagarto preto e amarelo no meu jardim parece um mosntro da gila mas tem 15 cm. Estou com medo que seja venenoso, será que existe em Pombal?

18 janeiro, 2013 18:04 
Blogger Nicole Smith disse...

Vi agora um lagarto amarelo e preto no meu jardim com cerca de 15 cm que parece o monstro da gila. vivo perto de Pombal, será venenoso? Ajudem-me pois estou com medo de sair para o jardim.

18 janeiro, 2013 18:06 
Anonymous Anónimo disse...

Compreendo as pessoas que aqui vêm dizer que as osgas não fazem mal e até nos protegem dos insectos. Eu, que na minha infância apanhava cobras de água com as mãos, tenho uma fobia muito grave destes animais desde os meus 12 anos. Na minha casa já tenho tido encontros inesperados com osgas, na altura do verão, e fico com o sangue gelado e nem consigo olhar para as imagens delas no monitor do computador. É um problema que me atormenta, e por isso tendo procurar uma maneira de as afugentar, mas até agora não encontrei nenhuma solução. Eu sei que a fobia é irracional - fobias são sempre irracionais... conheço pessoas com fobia de aves e só há que respeitar... Se alguém souber como posso afugentá-las de minha casa, agradecia muito.

21 abril, 2013 00:13 
Blogger Luisa disse...

Hoje, apareceu uma osga branca, nunca tinha visto nenhuma igual, no muro do terraço. Com a ajuda da pá do lixo mandei-a embora pelo muro abaixo. Foi à vida dela e eu à minha. Parto dum princípio que nunca mato animais, com exceção dos mosquitos.

05 julho, 2014 19:16 
Anonymous Anónimo disse...

Encontrei este Blog porque estou à procura de que alguem me diga como afastar osgas de dentro de casa. Moro num andar (7º !!) e tenho por vezes apanhado sustos pois encontro uma osga a passear-se pela minha casa. Não sei se entram pela varanda ou pelas janelas! É horrivel e andam sempre pelo chão! Fico histerica e agora são já quase 3 horas da madrugada, encontrei há 4 horas uma na sala debaixo do sofa e não consigo sequer ir-me deitar! Mas li em alguns locais que : o odor de naftalina afasta, mas coloquei bolas disto pela casa e hoje veio esta! Tambem me disseram que oleo de citronela pelos cantos da casa e debaixo dos armarios etc dá resultado, amanhã vou comprar. Tambem que se lavarmos o chão com agua e vinagre e colocarmos vinagre nalguns locais que elas não gostam, estou farta disto! Não digam que são inofensivas etc etc, porque nem vale a pena, são horriveis! Acho nojento num 7º andar andar esta porcaria. Eu tenho sempre a casa muito limpa, como é isto possivel? Não tenho mosquitos, nem formigas nem nada disso! Tambem me disseram para colocar uma garrafa de 1,5l aberta com alguns bocadinhos de fruta lá dentro encostada a uma parede que depois elas vão lá comer e depois não podem sair, (não sei porquê...) e que depois podemos fechar ou tapar e levar para longe e depois deixar no chão aberta e elas saem na rua, jardim etc mas não tenho coragem de depois fechar a garrafa e pegar nela.... É horrivel!

11 setembro, 2015 02:50 
Blogger APC disse...

Muito bem. O conhecimento está hoje ao alcance de todos, mas, pelos vistos, a irracional tentação de aniquilar tudo o que receamos vai acompanhar-nos por muitos anos! :-( Coitadinhas das bichas... Não prejudicam ninguém de forma alguma.

20 outubro, 2015 12:04 
Blogger Gonçalo's Pets disse...

Ao contrário de que muitas pessoas pensam, não são venenosas nem provocam qualquer doença dermatológica (o chamado "cobro" mais não é que zona, uma virose provocada por uma variante do herpesvírus que também causa a varicela e que nada tem que ver com a osga ou outro sáurio

26 agosto, 2016 17:40 

Enviar um comentário

<< Início